Weby shortcut 1a5a9004da81162f034eff2fc7a06c396dfddb022021fd13958735cc25a4882f
topo.gif
Coletânea livro 3

Dialogus disponibiliza publicações do Curso Gênero e Diversidade na Escola em formato pdf.

O material é referente aos produtos do Curso Gênero e Diversidade na Escola e constituído por coletâneas de artigos que abordam diversas interfaces dos estudos de gênero e sua contribuição para a promoção do respeito às diversidades no ambiente escolar.

Título: Gênero, Linguagens e Etnicidades

ling 

Organizadoras: Luciana Borges; Luciana de Oliveira Dias; Silvana Augusta Barbosa Carrijo

Editora: FUNAPE/Ciar/UFG

Resumo: Os textos apresentados no livro Gênero, Linguagens e Etnicidades expressam resultado de investigação epistemológica cuidadosa, concretizada tanto por levantamentos bibliográficos criteriosos, quanto pela realização de pesquisas de campo aprofundadas. O intuito geral é fomentar um profícuo debate acerca de questões de gênero (gender), manifestas em práticas socioculturais e religiosas, vivências e relatos literários que revelam realidades de mulheres silenciadas, abrangendo também a dimensão das sexualidades não hegemônicas abordadas tanto na literatura, quanto na arte. A inserção da problemática do gênero no âmbito escolar também é examinada com a investigação de práticas educativas e de leituras que apontam a necessidade de abordar a perspectiva de gênero no ensino como processo fundamental e urgente frente a várias modalidades de preconceitos, sejam eles relativos ao gênero, à raça e etnia, à sexualidade, ou ainda a questões socioeconômicas e territoriais. Estas dimensões perceptíveis foram analisadas nas discursividades e práticas da comunidade escolar, sejam elas efetivadas por discentes, docentes, pais ou mães de alunos ou seus responsáveis. Partindo do pressuposto teórico e político de que a linguagem transcende uma função meramente instrumental para alçar-se a um mecanismo que instaura ideologias e valores que revelam e regulam relações de poder entre os membros de uma ordem social, os textos da presente coletânea tomam gênero como uma categoria performativa e discursiva, como um construto sociocultural constituidor da própria condição humana.

 

2. Título: Gênero, Educação e Trabalho

trab

Organizadoras: Carmem Lúcia Costa; Heliany Pereira dos Santos; Marise Vicente de Paula

Editora: FUNAPE/Ciar/UFG

Resumo: Os textos apresentados no livro Gênero, Educação e Trabalho são resultado de pesquisas realizadas com objetivo de conclusão do Curso de Especialização em Gênero e Diversidade na Escola da Universidade Federal de Goiás. Os textos abordam a questão de gênero nas relações de trabalho e no ambiente escolar a partir de levantamentos bibliográficos e pesquisas de campo que abordam o cotidiano de mulheres trabalhadoras e o processo de ensino-aprendizagem em diferentes áreas do conhecimento. O objetivo é fornecer elementos que fomentem a discussão sobre a temática e questões atuais como a emancipação feminina através do trabalho e novas propostas e práticas educativas com uma postura crítica. A vida cotidiana de trabalhadoras foi abordada com intuito de compreender as transformações ocorridas com a crescente inserção das mulheres no mundo do trabalho analisando a reprodução da vida no espaço produtivo e reprodutivo, partindo do pressuposto teórico que coloca o trabalho como elemento constitutivo de humanidade, mas que se encontra alienado na sociedade atual, sendo a feminização um elemento de precarização na esfera pública e privada. Esta alienação do trabalho corrobora para uma educação pouco transformadora e que reforça os padrões estabelecidos de exploração e submissão. As questões de gênero são abordadas no espaço escolar com a preocupação de conhecer como são as práticas cotidianas que reforçam as atuais relações de poder ou que produzem outras formas de leitura desta relação, apontando caminhos outros para o enfrentamento do preconceito e da discriminação, para a construção de uma educação com respeito à diversidade.

 

3.Título: Gênero, Sexualidade e Corpo

Coletânea livro 3

Organizadoras: Eliane Martins de Freitas; Fabiana Jordão Martinez; Lílian Marta Grisolio Mendes

Editora: FUNAPE/Ciar/UFG

Resumo: Esta obra tem como princípios norteadores a busca pelo respeito à diversidade, o combate aos diversos preconceitos, a desconstrução de estereótipos e a luta contra todos os mecanismos de dominação, exclusão e controle sobre os corpos. A temática de Gênero, Sexualidade e Corpo está intimamente imbricada na nossa sociedade, e este livro representa o esforço de pesquisadores e pesquisadoras, que na multiplicidade de seus temas, utilizando documentos, dados estatísticos, situações cotidianas e relatos, conseguiram produzir artigos que revelam questões que há pouco tempo passaram a ser abordados pela academia e se tornaram objetos de estudo. Os textos apresentados são frutos das pesquisas realizadas no curso de especialização em Gênero e Diversidade na Escola da Universidade Federal de Goiás, espaço onde professores/as e alunos/as travaram intensos debates e reflexões sobre as temáticas acerca do tema gênero e diversidade. Práticas escolares, leis vigentes, políticas públicas, materiais didáticos, documentos oficiais, relatos e discursos midiáticos são alguns dos temas aqui publicados com o intuito de promover reflexões sobre as relações sociais, e, além disso, combater a perpetuação do senso comum ou da naturalização de estigmas historicamente construídos. As questões abordadas visam investigar e refletir sobre como algumas permanências em nossa sociedade asseguram a continuidade da violência de gênero, raça e sexualidade, por meio de práticas, ideias e valores. São estes instrumentos de reprodução de preconceitos e estereótipos presentes nas escolas, mídia ou outros aparelhos do Estado, que reforçam a continuidade de padrões de dominação e exclusão.

 

4. Título: O erotismo como ruptura na ficção brasileira de autoria feminina: um estudo de Clarice Lispector, Hilda Hilst e Fernanda Young

erot

Autora: Luciana Borges

Editora: Mulheres (Florianópolis)

ResumoO erotismo como ruptura na ficção brasileira de autoria feminina: um estudo de Clarice Lispector, Hilda Hilst e Fernanda Young propõe uma leitura focada em um aspecto bastante específico da obra de três diferentes autoras da recente cena literária brasileira: a presença do erótico, seu procedimento de realização e argúcias de seu efeito mimético no discurso literário em cruzamento com questões de gênero e da condição feminina. O livro aciona hipóteses interpretativas oriundas dos próprios textos, seguindo movimentos de análise que mesclam campos teóricos variados, provenientes das áreas de conhecimento limítrofes à teoria literária. O intuito é observar o tratamento do erótico, do pornográfico ou do obsceno nas obras de ficção em estudo a partir de uma perspectiva de gênero que considera as noções de cânone e valor literário, balizadas não apenas por aspectos estéticos, mas permeadas por uma política de estabelecimento e conformação do campo literário.

 

4. Título: O corpo na literatura e na arte: teorias e leituras

 O corpo na literatura e na arte

Organizador@s: Luciana Borges; Antônio Fernandes Júnior

Editora: FUNAPE/Ciar/UFG

ResumoO corpo na literatura e na arte: teorias e leituras, é uma reunião de textos que focalizam a leitura de textos cuja construção se vincula à presença do corpo. No contexto da arte literária – em suas diversas modalidades e gêneros – e de outras artes – cinema, fotografia, e partindo de perspectivas teóricas diversas, mas que se afinam às questões contemporâneas, os textos exploram os vieses do corpo, suas nervuras e ranhuras, subsidiados pelo olhar iluminador da ficção ou das artes plásticas. Assim, os estudos culturais e de gênero, as formulações sobre o erotismo, as compreensões teóricas da identidade, a reflexão estética sobre os modos de compor|decompor o corpo, comparecem nos textos expondo um variado espectro de imagens corporais.  Em cada texto, os sujeitos e os corpos, de uma maneira ou de outra, são submetidos ao encontro com outros corpos, com a alteridade que os constitui/destitui, seja com o(s) outro(s) ou consigo mesmos, testando seus limites e possibilidades de enquadramento/formatação, ou não, a um dado modelo. Por isso, o corpo ultrapassa a sua condição de organismo estruturado por um conjunto de órgãos ou de uma anatomia e passa a compor outras relações com o mundo, resultando no enfrentamento com o erótico, o abjeto, com a (re)produção de identidades.

Fonte : Dialogus

Arquivos relacionados Tamanho Assinatura digital do arquivo
Gênero Linguagens e Etnicidades 1908 Kb 41edca5e3e3edd1fd1952d5bc138b0db
Gênero Educação e Trabalho 4017 Kb 0e1002ef367eaccf35be367554c61573
O erotismo como ruptura na ficção bras. de autoria feminina 12833 Kb a54b789fc17abea7e0b2c3ce834dc39a
Gênero, Sexualidade e Corpo 3691 Kb 5046aa450ff24175d46e0f830ae79a73
Listar Todas Voltar